Freguesia de Vermoil

Mais de 100 pessoas aderiram à I Edição dos Rastreios Gratuitos do Ranha Saudável

Era difícil prever o número de pessoas que participariam na primeira iniciativa de rastreios gratuitos promovida pelo Ranha Saudável e como tal eram muitas as expectativas dos organizadores.

As portas da Associação de Dadores de Sangue do Outeiro da Ranha abriram-se, no passado dia 25 de janeiro, pelas 9h15 e logo surgiram pessoas equipadas a rigor para participarem na caminhada.

Aos poucos o grupo foi-se compondo e a caminhada liderada por Neuza Gomes durou cerca de 45 minutos e percorreu as ruas do Outeiro da Ranha e dos Matos da Ranha. Na chegada, esperavam mais uns quantos participantes que se juntaram ao grupo para a aula de ginástica. A cave da Associação de Dadores de Sangue ficou completamente lotada. No final da atividade e já com as energias gastas ficou evidente a satisfação dos participantes que inclusive sugeriram repetir a atividade mensalmente.

Os rastreios tiveram início já perto das 10h00. As pessoas iam chegando e fazendo a sua inscrição. Depois iniciavam o rastreio com a enfermeira Otília Fernandes e com a farmacêutica Ana Mendes. Posteriormente, seguiam para o “Gabinete 2 - Avaliação Antropométrica” onde foram medidos parâmetros como altura, peso, perímetro abdominal, massa gorda e magra.

Seguia-se o “Gabinete 3 – Fisioterapia” onde a fisioterapeuta Michelle Oliveira realizou uma avaliação da postura corporal de cada participante, para compreender como as suas queixas poderiam estar relacionadas com alguns comportamentos do dia-a-dia. Assim, foi possível realçar a importância de uma boa postura para um bem-estar geral e aconselhar pequenas alterações no seu estilo de vida que poderão fazer toda a diferença. “Para além de termos proporcionado um domingo diferente dos restantes, as pessoas foram até lá com curiosidade e com vontade de falar sobre a sua saúde. Acho que o mais importante foi terem gostado e estarem consciencializados sobre alguns aspetos relacionados com a saúde”, refere a fisioterapeuta.

A auriculoterapeuta Belisa Lopes estava no “Gabinete 4 – Auriculoterapia” com o, talvez, mais inovador rastreio realizado na comunidade local. A auriculoterapia consiste na deteção de problemas no organismo através de pontos de acupuntura na orelha. Para Belisa Lopes esta primeira edição “superou as expectativas, tivemos uma grande adesão. As pessoas estavam a gostar, pelo menos foi isso que senti no corredor e no rastreio. Da minha parte fiquei feliz por ter contribuído para um rastreio diferente.”

Por fim, Patrícia Gaspar, psicóloga clínica, recebia no “Gabinete 5 – Psicologia” quem pretendesse fazer um rastreio psicológico ou simplesmente falar sobre alguma preocupação permanente e/ou inquietação. Neste espaço, a psicóloga pretendeu também explicar qual a função de um psicólogo, em que consiste a psicologia e em que situações se deve recorrer a um psicólogo. No passado domingo, a psicóloga fez 55 atendimentos, “um número bastante acima das suas expectativas, que ultrapassou em muito as minhas previsões. Verifico que muitas pessoas se encontram muito tristes, ansiosas, depressivas e o sentimento de solidão é algo de muito evidente, sobretudo nas pessoas mais velhas”, refere Patrícia Gaspar. A psicóloga que terminou às 20h30 (quando se previa que o rastreio terminasse às 17h30) não podia estar mais satisfeita. “Foi um pouco desgastante fisicamente, mas sentir que as pessoas se dispuseram a esperar para falar comigo, expor as suas tristezas e amarguras, mas também as suas conquistas e nalguns casos uma força de viver extraordinária, foi algo bastante enriquecedor. Terminei o dia com a alma cheia.”

No total passaram pela Associação de Dadores de Sangue do Outeiro da Ranha – a casa que acolheu e acolherá as iniciativas do Ranha Saudável – mais de 100 pessoas, de todas as idades, classes sociais e de freguesias várias.

Luís Lisboa, dietista e mentor do projeto refere que “quando pensei na primeira iniciativa do Ranha Saudável estava longe de imaginar o que poderia acontecer, tinha a noção que poderia ser um fracasso ou um sucesso. Felizmente verificou-se a segunda opção. De realçar o interesse da comunicação social que foi para lá do que alguma vez pude imaginar. A adesão da comunidade local e não local foi o que me alegrou mais, pois mesmo com um tempo de espera mais elevado do que pretendíamos, as pessoas aguardaram e sempre com boa disposição e muito interesse. Notava-se que quem ali estava queria mesmo avaliar aqueles parâmetros da sua saúde e ouviam sempre com atenção as sugestões que tínhamos para lhes fornecer. No fim ainda congratulavam a iniciativa, algo desta natureza fazia falta e nós preenchemos esse lugar. Ainda saliento o empenho e dedicação de toda a equipa de profissionais de saúde e de outros voluntários, que tornaram tudo isto possível e ajudaram tanto os profissionais como os participantes. Será sem dúvida um projeto para continuar e de forma melhorada. Temos todos a consciência do que poderia ter corrido ainda melhor, o que na próxima edição será colmatado. Por fim realço que oferecemos um rastreio de qualidade superior, tanto a nível das especialidades prestadas, como a nível de atendimento.”

Desta forma, o balanço é bastante positivo, sendo óbvio que existem alguns aspetos a melhorar, nomeadamente a diminuição do tempo de espera. A equipa do Ranha Saudável agradece a todas as pessoas que participaram no rastreio e que contribuíram para o sucesso desta primeira iniciativa. Sem elas nada teria sido possível. O Ranha Saudável agradece igualmente às entidades que tornaram este evento possível, nomeadamente, à Associação de Dadores de Sangue do Outeiro da Ranha, nas pessoas de Leonor Gomes e Alda Mota, pela cedência das instalações, oferta do lanche e por confiarem neste projeto, ao executivo da Junta de Freguesia de Vermoil que desde o primeiro minuto se manifestou completamente colaborante, ao Dr. Diogo Mateus, presidente da Câmara Municipal de Pombal, pela confiança depositada e pelo apoio logístico, à Farmácia Mendes, na pessoa de Ana Mendes, que não sendo membro integrante da equipa, se empenhou como tal, além da disponibilização de material de apoio para o rastreio, à Tecnifar e à Lifescan pelo material fornecido. Por fim, a algumas pessoas como Rita Lisboa, Aida Lisboa, Dany Vieira e Natália António que voluntariamente contribuíram, e muito, para o sucesso deste evento.

Neste momento estão já a decorrer algumas consultas na ADSOR, nomeadamente, Auriculoterapia, Nutrição e Psicologia, sendo que no mês de fevereiro, as consultas têm um desconto de 15%. “Um mimo que pretendemos oferecer a quem nos procura”, refere a equipa do Ranha Saudável.

Num futuro breve, pretende-se fazer uma sessão com a divulgação dos dados deste primeiro rastreio. E outros projetos estão a ser pensados e em breve serão divulgados.

Na página do facebook - https://www.facebook.com/ranhasaudavel - pode deixar todo o tipo de comentários e sugestões de atividades que gostaria de ver desenvolvidas. A equipa garante estar atenta!

A equipa do Ranha Saudável agradece a todos os que de alguma forma contribuíram para o sucesso desta que foi a I Edição de Rastreios Gratuitos. E espera poder contar com todos para as próximas iniciativas.

Comentários:

transportes publicos

vermoil historia

 

necrolog

 

nucleo museologico

canal youtube

junta-te a leitura

galeria fotos jfv

jobs

Entrada | Noticias | Mais de 100 pessoas aderiram à I Edição dos Rastreios Gratuitos do Ranha Saudável