Freguesia de Vermoil

“Utopia” tornou-se realidade

A Igreja Velha de Vermoil tornou-se demasiado pequena para acolher as muitas pessoas que ali se reuniram para assistir ao fantástico concerto da Sociedade Filarmónica Vermoilense.

O concerto que durou mais de uma hora foi composto pelas seguintes obras: Novo Horizonte, de Peter Boris Koval; Arquipélago, de Antero Ávila; Gem of the Valley, de Randy Dulaney; Fantasia Brasileira, de Peter Boris Koval; e Utopia, de Jacob de Haan.

Esta última composição “UTOPIA” foi dedicada a Ilídio Manuel da Mota, Presidente da Junta de Freguesia de Vermoil, pois foi a Junta de Freguesia que ofereceu esta partitura de Jacob de Haan à Sociedade Filarmónica Vermoilense, aquando do seu último aniversário, em novembro. 

No final do concerto, Filipe Leitão, presidente desta coletividade centenária e tão rica em cultura, agradeceu o trabalho e a dedicação de todos – maestro e músicos, elogiando a ousadia e coragem do maestro Paulo Clemente, referindo que o maestro “acredita mais em nós, do que nós acreditamos em nós próprios.”

O Presidente da Junta de Freguesia de Vermoil foi chamado a proferir algumas palavras e com imensa alegria afirmou “a Utopia tornou-se realidade”, fazendo a ligação à obra que se tinha acabado de ouvir, mas como que alargando a expressão a todas as áreas. Quando se quer muito atingir determinado objetivo, importa que se lute e muitas vezes o que parecia inatingível torna-se real. Ilídio da Mota parabenizou a direção, a banda e o maestro Paulo Clemente pelo maravilhoso concerto que a Sociedade Filarmónica Vermoilense proporcionou elevando ao máximo a cultura em Vermoil.

O maestro Paulo Clemente agradeceu a presença de todos, referindo que o seu trabalho só é possível com os seus músicos. Sem eles, não seria nada. Convidou os pais a inscreverem os seus filhos na Escola de Música da S.F.V., destacando a importância da música na formação das crianças. Deixou uma palavra de agradecimento a todos os emigrantes que ali estavam e a promessa do reencontro no próximo verão. Apelou ao apoio dos fregueses de Vermoil, pois só com a sua presença, ele e os seus músicos poderão sentir-se mais motivados para fazerem cada vez mais e melhor.

Numa noite de estreias em que as cinco composições foram tocadas pela primeira vez o concerto de verão promovido pela Sociedade Filarmónica Vermoilense soube a pouco. E isso foi notável nos últimos instantes do concerto em que as pessoas pareciam não querer sair da belíssima igreja velha, como que à espera de mais música, de mais excelente e maravilhosa música que os músicos do maestro Paulo Clemente tão bem sabem fazer.

No próximo domingo, a banda atua no arraial das festas em honra do Sagrado Coração de Jesus, em Vermoil. Fica o convite para ir até às festas e assistir a mais cultura em Vermoil.

 

 

 

Comentários:

transportes publicos

vermoil historia

 

necrolog

 

nucleo museologico

canal youtube

junta-te a leitura

galeria fotos jfv

jobs

Entrada | Noticias | “Utopia” tornou-se realidade